Grupos de Investigação

O MARE está organizado em 3 grupos de investigação orientados por ecossistemas

Cada grupo de investigação organiza a sua ação assumindo uma abordagem orientada para ecossistemas, com foco no seu tema principal. A especialização do grupo de investigação abrange um vasto espectro de tópicos, cruzando transversalmente várias linhas temáticas do MARE, envolvendo investigadores com diversas formações e experiências.

 

Bacias hidrográficas

O Grupo de Investigação Bacias Hidrográficas organiza a sua ação assumindo uma abordagem ecossistémica, com foco em bacias hidrográficas e ecossistemas de interface.

Este grupo de investigação engloba investigadores com diversas formações e experiências que têm trabalhado em questões relacionadas com as águas interiores (processos ecológicos, avaliação de diferentes estressores e avaliação ecológica e biomonitorização), bacias (incluindo ecossistemas de interface, ou seja, análise da paisagem baseada em padrões de biodiversidade e processos ecológicos) e também a gestão e conservação das pescas (incluindo genética da conservação). Este grupo tem uma forte experiência interdisciplinar, essencial para abordar questões de investigação fundamental e investigação aplicada relacionadas com os ecossistemas ribeirinhos, abrangendo diferentes níveis, a saber: (1) a química ambiental e modelos físicos; (2) a biologia celular; (3) a ecologia funcional dos organismos; e (4) os processos ecológicos.

 

 

 

Estuários e Zonas costeiras

O grupo de investigação Estuários e Zonas Costeiras organiza a sua ação assumindo uma abordagem ecossistémica, com foco em estuários e zonas costeiras. Os conhecimentos deste grupo de investigação abrangem um grande espectro de tópicos, abrangendo investigadores com diversas formações e experiências. Tal especialização, sólida e interdisciplinar, é essencial para abordar questões de investigação fundamental e aplicada relacionadas com sistemas estuarinos (incluindo lagoas costeiras) e zonas costeiras, a nível do ecossistema. Na verdade, uma consciência abrangente dos processos por trás das características e da condição ecológica dos estuários e ecossistemas costeiros, onde o ambiente aquático é analisado como uma unidade interrelacionada, compartilhando atributos e interagindo com áreas adjacentes (terra, atmosfera, e outros corpos de água), é essencial para uma abordagem sistêmica integrativa.

 

 

 

Oceano aberto e Mar profundo

O grupo de investigação Oceano Aberto e Mar Profundo organiza a sua ação assumindo uma abordagem ecossistémica, com foco nos ecossistemas do oceano aberto e mar profundo.

Os conhecimentos do grupo de investigação compreendem um vasto espectro de tópicos, abrangendo investigadores com diversas formações e experiências.

O grupo de investigação aborda problemas com foco nos ecossistemas correspondentes: 1) água de superfície e coluna de água, 2) ecossistemas bentónicos, os montes submarinos, as cristas oceânicas, canyons, fraturas de zonas profundas e valas, encostas insulares e habitats relacionados (como por exemplo, os corais de águas frias, agregações de esponja), 3) ambientes quimiossintéticos, em particular cristas oceânicas com as fontes hidrotermais, e 4) biologia aquática polar.

Esta sólida especialização interdisciplinar é essencial para responder a questões de investigação fundamental e aplicada, sendo um conjunto de quatro temas cruzados os abordados: 1) os impactos antropogénicos, incluindo alterações climáticas geradas, 2) o funcionamento do ecossistema, distribuição e conectividade, 3) capacidades biológicas e 4) aspetos social, económico e governança.